VI Concurso Nacional de Composição Banda Sinfónica Portuguesa 2017

 REGULAMENTO

1. A Banda Sinfónica Portuguesa anuncia a sexta edição do Concurso de Composição para Banda.

2. O Concurso tem por objetivo estimular a criação de repertório original para banda.

3. O Concurso é exclusivamente destinado a compositores portugueses, não havendo qualquer restrição quanto à idade dos candidatos.

4. As obras apresentadas a Concurso serão escritas para a seguinte formação: 1 Piccolo, 2 Flautas, 2 Oboés, 1 Corne Inglês, 2 Fagotes, 1 Clarinete Eb, 3 Clarinetes em Bb* (12 executantes), 1 Clarinete Baixo, 2 Saxofones Alto (1º também opcional Saxofone soprano), 2 Saxofones Tenor, 1 Saxofone Barítono, 4 Trompas, 6 Trompetes (que podem incluir cornetins e fliscornes), 2 Trombones, 1 Trombone Baixo, 2 Eufónios, Tuba (2 executantes), 1 Piano, 4 Tímpanos, Percussão (5 executantes), e Contrabaixo.

5. *Cada uma das três partes de clarinete em si bemol é executada por quatro instrumentistas, pelo que essas partes podem opcionalmente ser ainda sujeitas a divisi. Em todos os demais instrumentos, cada parte é executada por um único instrumentista, com exceção dos casos acima indicados (trompete e percussão).

6. As partes de percussão poderão incluir lâminas (marimba, xilofone, vibrafone e glockenspiel), carrilhão de sinos, crotales, peles e acessórios standard.

7. As obras deverão ter uma duração compreendida entre 10 (dez) e 15 (quinze) minutos.

8. Serão exclusivamente aceites a Concurso obras inéditas só para banda (e que não a solo), excluindo-se, em particular: i) obras que tenham já sido tornadas públicas por qualquer meio; ii) obras que tenham resultado de uma encomenda; iii) obras

que tenham sido premiadas em qualquer concurso nacional ou internacional.

9. As obras devem ser apresentadas em edição por computador e digitalizadas.

10. Os candidatos deverão inscrever-se no Concurso até ao dia 31 de janeiro de 2018, fazendo-o através da apresentação de: i) 3 (três) exemplares da partitura geral em formato A3; ii) uma cópia de cada parte de instrumentista em formato A4 (no caso dos instrumentos dobrados, deverá existir um cópia para cada instrumentista); iii) um cd com a partitura com sinopse da obra e partes individuais em PDF; iiii) uma maqueta áudio da obra; iiiii) um sobrescrito lacrado contendo elementos de identificação do concorrente.

11. Os referidos documentos deverão ser incluídos num único envelope ou caixa e enviados por correio registado sem qualquer identificação do concorrente, para a sede da Banda Sinfónica Portuguesa, fazendo fé o carimbo da data do correio.

12. A partitura e as partes apresentarão o título da obra e um pseudónimo, escolhido pelo compositor. Serão imediatamente excluídas do Concurso as candidaturas em cuja partitura estejam incluídos quaisquer elementos suscetíveis de identificar diretamente o autor.

13. O sobrescrito fechado, acima referido, deverá conter: i) elementos identificadores do autor: nome completo, endereço, número de telefone, e-mail, curriculum resumido e foto, acompanhados de uma fotocópia autenticada de um documento de identificação (Bilhete de Identidade, Cartão de Cidadão ou passaporte); ii) um breve texto de apresentação da obra.

14. Cada candidato pode concorrer apenas com uma obra.

15. O concurso atribui dois prémios (1º e 2º) – Prémios Banda Sinfónica Portuguesa – no valor de 2000 e 1000 euros respetivamente. Tal valor considera-se igualmente como pagamento de direitos de autor da obra vencedora e de aluguer da partitura e partes instrumentais.

16. A organização do concurso prevê a gravação em CD de obras finalistas premiadas.

17. O júri fará a seleção de um máximo de seis obras semifinalistas que serão objeto de um ensaio a realizar com a Banda Sinfónica Portuguesa para a seleção final de um máximo de três obras. O anúncio das obras finalistas e dos nomes dos respetivos compositores será tornado público até ao dia 25 de fevereiro de 2018, sendo igualmente notificados pela organização do concurso todos os compositores selecionados para a final.

18. A decisão final do júri acerca dos resultados do concurso ocorrerá após a estreia pública das obras finalistas, a realizar em concerto pela Banda Sinfónica Portuguesa, a ter lugar no dia 18 de março de 2018, na Casa da Música no Porto, dedicado a estreia de música portuguesa.

19. Os autores premiados ficam obrigados à indicação da menção “obra vencedora do Concurso de Composição Banda Sinfónica Portuguesa” em futuras apresentações ou edições das obras premiadas deste concurso.

20. Considerado o mérito das obras concorrentes, o júri poderá não atribuir qualquer prémio, podendo no entanto ser atribuídas menções honrosas.

21. As decisões do júri são soberanas não admitindo recurso.

22. O júri será constituído por personalidades de reconhecido mérito musical, a designar.

23. As obras não premiadas podem ser reclamadas pelos seus autores até um mês depois de passado o concurso.

24. Os compositores das obras finalistas autorizam que as mesmas sejam gravadas em primeira mão pela Banda Sinfónica Portuguesa, quer em Cd, quer em Dvd.

25. A participação no concurso obriga à aceitação de todas as cláusulas deste regulamento.

26. Os casos omissos, bem como quaisquer esclarecimentos acerca da participação e desenvolvimento do próprio concurso, competem à organização, podendo ser consultado o júri.

Porto, 23 de agosto de 2017